Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/333012
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Cuidador formal de idoso : vergonha, delicadeza e o cuidado
Title Alternative: Formal elder caregiver : shame, delicacy and the empathy
Author: Esteves, Dayane Barros, 1985-
Advisor: Aneiros Fernandez, Juan Carlos, 1961-
Abstract: Resumo: O envelhecimento populacional é uma realidade cada vez mais presente na nossa sociedade. Do aumento generalizado do número de idosos há aqueles que são mais suscetíveis, necessitando, em alguns casos, de alguém para auxiliá-los nas tarefas básicas do cotidiano, destacando-se os cuidadores formais de idosos. O presente estudo teve como objetivo principal identificar as rotinas e tarefas dos cuidadores formais de idosos, bem como os significados atribuídos às práticas de cuidado dos idosos. Neste sentido esta investigação insere-se numa pesquisa qualitativa. Utilizou-se para coleta dos dados uma entrevista semiestruturada e para interpretação dos dados utilizou-se a análise de conteúdo. O referencial teórico utilizado abarcou temas importantes como o processo civilizador, praticas de higiene e cuidado. Para tanto, nos fundamentamos nas ideias de Nobert Elias acerca do processo civilizador e das mudanças ocorridas no comportamento dos indivíduos, com relação às práticas de higiene corporal utilizamos os estudos de Georges Vigarello, para o autor a higiene corporal foi se deslocando gradualmente do espaço publico para o privado, com base nas regras culturais e nos conhecimentos científicos de cada época. Na temática do cuidado utilizamos como fundamentação teórica os estudos de José Ricardo Ayres; procuramos enfatizar que o homem só existe mediante o cuidado, noção compreendida na abordagem fenomenológica de Martin Heidegger. Com relação ao perfil dos cuidadores formais, houve prevalência do sexo feminino, faixa etária entre 30 e 71 anos, baixa remuneração, alta jornada de trabalho e tempo de exercício da ocupação entre 3 e 32 anos. Ainda, a maioria dos entrevistados possuía curso de formação de cuidador formal e experiência prática com o cuidado de idosos. Da análise dos dados emergiram cinco categorias de análise: Formação para o trabalho; Desafios/Sofrimentos; Satisfação; Envelhecimento; e, Cuidado. Concluiu-se que os sofrimentos dos cuidadores formais no trabalho estavam relacionados com dificuldades em lidar com o processo de morte e morrer do idoso; insegurança de perder o emprego; baixa remuneração; sobrecarga de trabalho; e, dificuldades físicas em algumas tarefas. Os cuidadores formais de idosos que atuam no domicilio são trabalhadores solitários, e lidam sozinhos com seus medos, angústias e temores, o que pode intensificar o sofrimento. Com relação às tarefas de higiene corporal, os cuidadores não relataram sentir repulsa, nojo ou asco ao lidar com as secreções e excreções dos idosos, problematizando a lógica do processo civilizador. Tanto os sofrimentos quanto os sentimentos de nojo foram mediados pelo cuidado ao idoso, que se apresentou como eixo central nas relações cuidador/idoso e cuidador/trabalho. O estudo das práticas de cuidado do cuidador formal de idosos mostrou-se um tema importante que poderá contribuir com futuras investigações que possibilitem criar novas ferramentas que auxiliem o bem-estar deste profissional, além de direcionar o olhar dos profissionais de saúde para uma forma de compreender os usuários como sujeitos que possuem opiniões, crenças, ideias, sentimentos e saberes, para realizar, assim, o cuidado autêntico

Abstract: Population aging is an increasingly present reality in our society. From the generalized increase in the number of elderly people there are those who are more susceptible, requiring, in some cases, someone to assist them in the basic tasks of daily life, standing out the formal caregivers of the elderly. The present study had as main objective to identify the routines and tasks of the formal caregivers of the elderly, as well as the meanings attributed to the care practices of the elderly. In this sense, this research is part of a qualitative research. A semi-structured interview was used to collect the data and for the interpretation of the data the content analysis was used. The theoretical reference used included important topics such as the civilizing process, practices of hygiene and care. For this, we are based on the ideas of Nobert Elias about the civilizing process and the changes that occurred in the behavior of the individuals, with respect to the practices of corporal hygiene we use the studies of Georges Vigarello, for the author the corporal hygiene was gradually moving from the public space to the private, based on the cultural rules and the scientific knowledge of each epoch. In the subject of care we use as theoretical foundation the studies of José Ricardo Ayres; we try to emphasize that man only exists through the care, notion understood in the phenomenological approach of Martin Heidegger. With regard to the profile of formal caregivers, there was a prevalence of women, between 30 and 71 years of age, low remuneration, high working hours and occupation time between 3 and 32 years. Moreover, most of the interviewees had a formal caregiver training course and practical experience with the care of the elderly. From the data analysis emerged five categories of analysis: Training for work; Challenges / Sufferings; Satisfaction; Aging; and, Watch out. It was concluded that the sufferings of formal caregivers at work were related to difficulties in dealing with the process of death and dying of the elderly; insecurity of losing a job; low pay; work overload; and, physical difficulties in some tasks. The formal caregivers of the elderly who work at home are solitary workers, and deal alone with their fears, anxieties and fears, which can intensify the suffering. Regarding body hygiene tasks, caregivers did not report disgust, disgust or disgust in dealing with the secretions and excretions of the elderly, problematizing the logic of the civilizing process. Both the sufferings and the feelings of disgust were mediated by caring for the elderly, who presented themselves as the central axis in caregiver / elderly and caregiver / work relations. The study of the care practices of the formal caregiver of the elderly has been an important theme that may contribute to future research that will allow the creation of new tools that will contribute to the well-being of this professional, as well as directing the health professionals' understand users as subjects who have opinions, beliefs, ideas, feelings and knowledge, to achieve authentic care
Subject: Cuidadores
Envelhecimento
Empatia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ESTEVES, Dayane Barros. Cuidador formal de idoso: vergonha, delicadeza e o cuidado. 2018. 1 recurso online (158 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Esteves_DayaneBarros_D.pdf1.41 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.