Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334178
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Análise de recalques do resíduo sólido urbano confinado em uma célula experimental e em lisímetros, considerando a biodegradação
Title Alternative: Analysis of settlements of municipal solid waste confined in an experimental cell and lysimeters, considering biodegradation
Author: Moretto, Renata Lima, 1987-
Advisor: Miguel, Miriam Gonçalves, 1970-
Abstract: Resumo: Analisou-se a influência da biodegradação de RSU, oriundo do município de Campinas/SP, nos recalques do maciço de resíduos confinados em seis lisímetros situados na UNICAMP, dos quais três receberam a aplicação de uma solução de NaCl, solução essa aplicada com intuito de alterar o processo de biodegradação. Os lisímetros sem aplicação da solução salina tiveram seus recalques analisados a fim de compará-los com os ocorridos na célula experimental situada no Aterro Delta A. Os lixiviados produzidos tanto pelos lisímetros com e sem aplicação e oriundo da célula experimental tiveram seus parâmetros físico-químicos analisados e ao se comparar o comportamento destes, observou-se que, nos lisímetros L1 a L3, com adição de solução salina, a biodegradação do resíduo teve um retardo, e estes tiveram o primeiro pico de recalque no período entre 4 a 6 meses de operação, quando os lisímetros sem a adição da solução já estavam alcançando o segundo pico de recalque. Também houve um atraso dos picos de taxas de recalque e na geração de metano (em torno de 6 meses) em relação à entrada de lixiviado para a fase metanogênica pelos lisímetros. A célula experimental e os lisímetros L4 e L5 (sem aplicação da solução salina) tiveram comportamento similar entre si, tanto no período da mudança para a fase metanogênica ocorreu em torno de 4 a 6 meses de operação, quanto no atraso dos recalques correlacionados com essa mudança de fase de biodegradação. O lisímetro L6, que não recebeu solução salina, teve retardo, atingindo a fase metanogênica com 8 meses de operação, não se comportando similarmente os demais lisímetros em mesma situação. Os recalques obtidos, tanto na célula experimental quanto nos lisímetros sem aplicação salina, estão inseridos em faixas similares. Os recalques relativos aos lisímetros e à célula experimental estão na faixa de 9 a 17%. Já os lisímetros com aplicação salina apresentaram um retardo em torno de 4 a 6 meses em relação aos lisímetros sem a aplicação tanto na mudança de fase do lixiviado quanto nos recalques, além de apresentarem uma magnitude dos recalques relativos inferiores (6 a 9%). Em relação à aplicação dos modelos de previsão de recalque a longo prazo, pode-se concluir que a sugestão de um modelo único para o RSU de Campinas é o Modelo de Marques (2001). Esse modelo pode viabilizar a estimativa de ações futuras, de forma a prever possíveis recalques que possam aumentar o volume útil do aterro, a possibilidade de danificação das infraestruturas de drenagem de lixiviado e de captação de gases ou a interferência no uso pós-fechamento do aterro

Abstract: Analisou-se a influência da biodegradação de RSU, oriundo do município de Campinas/SP, nos recalques do maciço de resíduos confinados em seis lisímetros situados na UNICAMP, dos quais três receberam a aplicação de uma solução de NaCl, solução essa aplicada com intuito de alterar o processo de biodegradação. Os lisímetros sem aplicação da solução salina tiveram seus recalques analisados a fim de compará-los com os ocorridos na célula experimental situada no Aterro Delta A. Os lixiviados produzidos tanto pelos lisímetros com e sem aplicação e oriundo da célula experimental tiveram seus parâmetros físico-químicos analisados e ao se comparar o comportamento destes, observou-se que, nos lisímetros L1 a L3, com adição de solução salina, a biodegradação do resíduo teve um retardo, e estes tiveram o primeiro pico de recalque no período entre 4 a 6 meses de operação, quando os lisímetros sem a adição da solução já estavam alcançando o segundo pico de recalque. Também houve um atraso dos picos de taxas de recalque e na geração de metano (em torno de 6 meses) em relação à entrada de lixiviado para a fase metanogênica pelos lisímetros. A célula experimental e os lisímetros L4 e L5 (sem aplicação da solução salina) tiveram comportamento similar entre si, tanto no período da mudança para a fase metanogênica ocorreu em torno de 4 a 6 meses de operação, quanto no atraso dos recalques correlacionados com essa mudança de fase de biodegradação. O lisímetro L6, que não recebeu solução salina, teve retardo, atingindo a fase metanogênica com 8 meses de operação, não se comportando similarmente os demais lisímetros em mesma situação. Os recalques obtidos, tanto na célula experimental quanto nos lisímetros sem aplicação salina, estão inseridos em faixas similares. Os recalques relativos aos lisímetros e à célula experimental estão na faixa de 9 a 17%. Já os lisímetros com aplicação salina apresentaram um retardo em torno de 4 a 6 meses em relação aos lisímetros sem a aplicação tanto na mudança de fase do lixiviado quanto nos recalques, além de apresentarem uma magnitude dos recalques relativos inferiores (6 a 9%). Em relação à aplicação dos modelos de previsão de recalque a longo prazo, pode-se concluir que a sugestão de um modelo único para o RSU de Campinas é o Modelo de Marques (2001). Esse modelo pode viabilizar a estimativa de ações futuras, de forma a prever possíveis recalques que possam aumentar o volume útil do aterro, a possibilidade de danificação das infraestruturas de drenagem de lixiviado e de captação de gases ou a interferência no uso pós-fechamento do aterro
Subject: Resíduos sólidos
Aterro sanitário
Lisimetro
Compressibilidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MORETTO, Renata Lima. Análise de recalques do resíduo sólido urbano confinado em uma célula experimental e em lisímetros, considerando a biodegradação. 2018. 1 recurso online (402 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/334178>. Acesso em: 7 jun. 2019.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FEC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Moretto_RenataLima_D.pdf14.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.