Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/343936
Type: TESE DIGITAL
Title: Investigating open design : current practices and implications for architecture and urban design = Open design : práticas atuais e implicações para a arquitetura e desenho urbano
Title Alternative: Open design : práticas atuais e implicações para a arquitetura e desenho urbano
Author: Freire, Rodrigo Argenton, 1987-
Advisor: Monteiro, Evandro Ziggiatti, 1967-
Abstract: Resumo: O conceito de Design Aberto (OD) tem atraído cada vez mais atenção de pesquisadores, comunidades e empresas. Os seus benefícios são frequentemente associados à democratização do design, melhoria mais rápida de projetos, customização em massa e aos processos de inovação alternativos. No campo da construção, diferentes exemplos que levam em consideração o conceito do OD, podem ser encontrados. As possibilidades vão desde o compartilhamento de componentes de rápida fabricação e de baixo custo para a construção de casas (Wikihouse), passando pela fabricação de móveis (Opendesk) até as ferramentas de jardinagem (AKER). No contexto de comunidades mais pobres, a abordagem OD desperta interesse. Esta pesquisa tem como objetivo investigar o conceito de DO como fenômeno emergente e suas implicações no campo da Arquitetura e do Design Urbano. Atualmente, existem poucas pesquisas sobre OD, principalmente se o limitarmos à prática da arquitetura. Proponho uma análise de pesquisa multi-método, utilizando estratégias qualitativas e quantitativas no estudo do mesmo fenômeno. A estrutura da pesquisa aborda quatro questões principais: (1) Como os diferentes aspectos de abertura afetam a fabricação de artefatos? (2) Como o OD se relaciona com o desenvolvimento sustentável? Quais são as limitações atuais e os caminhos possíveis para superá-las? (3) Quais são os desafios atuais para replicabilidade no OD e como superá-los? (4) Qual é a estrutura de uma comunidade colaborativa de OD? Com base nos resultados, é possível argumentar que que o OD possa alterar a maneira como os arquitetos e os urbanistas trabalham. Os obstáculos atuais, no entanto, precisam ser enfrentados antes que o conceito possa ser adotado por um público maior, especialmente nas comunidades mais pobres. Dos resultados transversais de quatro questões propostas, quatro sugestões foram feitas: (1) a adoção de uma abordagem de metadesign, (2) a adoção de projetos modulares, (3) a educação para a abertura e (4) o uso de microfábricas móveis como infraestrutura urbana. Por fim, a pesquisa contribui para as discussões sobre OD e visa construir uma estrutura conceitual para a prática profissional da arquitetura com uma abordagem voltada ao OD

Abstract: The concept of Open Design (OD) has increasingly gathered attention amongst scholars, grassroots communities and companies during the last ten years. OD benefits are often associated to the design democratization, faster improvement of design artifacts, mass customization and alternative innovation processes. In the construction field, a number of examples that take knowledge and digital commons into account already exists. The possibilities go from sharing low-cost and rapid-assembly components for building houses (Wikihouse), furniture fabrication (Opendesk) and gardening tools (AKER)). In the context of a developing country, the OD approach arouses interest. This research aims to investigate the concept of OD as an emergent phenomenon and its implications to the field of Architecture and Urban Design. Despite the emergence, little research on OD currently exists, especially if we limit it to the scope of the architecture practice. I propose a multi-method research analysis, using qualitative and quantitative strategies in the study of the same phenoma. The research structure addresses four main questions: (1) How do the different aspects of openness affect artefact manufacturing? (2) How does Open Design relate to sustainable development? What are the current limitations and possible pathways to overcome such limitations? (3) What are the current challenges for replicability in OD and how to overcome them? (4) What is the structure of an OD collaborative community? How and Why users collaborate? Based on the findings, it is possible to argue for the viability of OD to change the way architects and urban designers work. Current hurdles however need to be tackled before it can be adopted by a larger audience, especially in poorer communities. From cross-cutting results of four RQs, four suggestions were made: (1) the adoption of a metadesign approach, (2) the adoption of modular designs, (3) the education for openness and (4) mobile microfactories as urban infrastructure. The research contributes to discussions on Open Design and aims to build a conceptual framework for the professional practice within the emergence of OD
Subject: Projetos
Crítica arquitetônica
Arquitetura e tecnologia
Language: Inglês
Editor: [s.n.]
Citation: FREIRE, Rodrigo Argenton. Investigating open design: current practices and implications for architecture and urban design = Open design : práticas atuais e implicações para a arquitetura e desenho urbano . 2020. 1 recurso online ( 230 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FEC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Freire_RodrigoArgenton_D.pdf15.84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.