Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/344003
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Resistência de união de restaurações de resina composta à dentina, após tratamentos com biomodificadores naturais
Title Alternative: Microtensile bond strength of the resin-dentin interface after treatment with natural biomodifiers
Author: Ferretti, Marcela Alvarez, 1991-
Advisor: Aguiar, Flavio Henrique Baggio, 1977-
Abstract: Resumo: Este trabalho teve como objetivo avaliar a resistência de união de restaurações de resina composta à dentina, após tratamento com biomodificadores naturais,3,4 Diidróxifenilalanina (DOPA), Dopamina, e ácido fítico. Foram utilizados 60 blocos de dentina provenientes de terceiros molares humanos, os quais foram divididos em 6 grupos (n=10): AFosf- condicionamento com ácido fosfórico, AF- condicionamento com ácido fítico, AFosf+DOPA- condicionamento com ácido fosfórico e DOPA, AFosf+Dopamina- condicionamento com ácido fosfórico e dopamina, AF+DOPA- condicionamento com ácido fítico e DOPA, AF+Dopamina- condicionamento com ácido fítico e dopamina. Foi realizada a remoção da superfície oclusal dos espécimes através de lixas de carbeto de silício (SiC), em que, cada grupo recebeu o tratamento indicado e todos os espécimes restaurados com 4 mm de altura pela técnica incremental com compósito microhíbrido. Todos os incrementos foram fotoativados por 20 segundos. Após a restauração, foram obtidos palitos de cada espécime para que fosse realizado o teste de microtração. Os palitos foram submetidos ao teste, 24 horas após a restauração dos espécimes. Das mesmas amostras restauradas foram obtidas 3 fatias de 1mm de espessura de cada grupo, avaliadas 7 dias após a restauração, para que fosse realizado o teste de atividade de zimografia in-situ, avaliando a atividade enzimática de metaloproteinases (MMPs) nos substratos tratados ou não, através de Microscopia Confocal de Varredura à Laser (MCVL). Os dados de resistência de união foram avaliados pelo teste de Tukey-Kramer (a=5%), e para avaliação do padrão de fratura utilizou-se o teste de qui-quadrado. As estruturas observadas na avaliação microscópica foram descritas e comparadas entre os grupos. Os grupos sem tratamento de superfície (AFosf e AF) apresentaram valores de resistência de união (RU) significativamente maior que todos os outros grupos com tratamento de superfície após 24 horas de armazenamento. Os grupos em que a DOPA foi utilizada como biomodificador de superfície, em ambos os ácidos, apresentaram valores de RU menores do que quando a dopamina foi empregada na superfície em ambos os ácidos. Os grupos com ácido fosfórico apresentaram RU significativamente maior que os grupos em que o ácido fítico foi empregado, indiferentemente do tipo de tratamento empregado. O grupo AFosf apresentou maior fluorescência na camada híbrida do que todos os outros grupos. Entre os grupos sem tratamento, AF apresentou menor fluorescência que o grupo AFosf. Quando os biomodificadores foram associados ao condicionamento de superfície com Afosf, apresentaram menor fluorescência na camada híbrida. Os grupos AF+ DOPA e AF+Dopamina, apresentaram menor fluorescência que o grupo AF. Conclusão: a utilização de biomodificadores se apresentou interessante quanto a inibição de MMPS após sete dias de armazenamento, mas não apresentaram vantagens quanto ao aumento de resistência de união imediata

Abstract: This study aimed to evaluate composite restoration microtensile bond strength to dentin, after dentin surface treatment with natural biomodifiers: DOPA, dopamine, and phytic acid. Sixty dentin blocks from human third molars were randomly divided into 6 groups (n=10): AFosf- Phosphoric acid etched dentin; AF- phytic acid etched dentin; AFosf+DOPA- etched dentin with phosphoric acid and DOPA treatment; AFosf+Dopamina- etched dentin with phosphoric acid and dopamine treatment; AF+DOPA- etched dentin with phytic acid and DOPA treatment; AF+Dopamina-etched dentin with phytic acid and dopamine. Silicon carbide paper was used to remove the occlusal portion of the specimens, and each group received its corresponding treatment. All specimens were restored with a 4-mm high microhybrid composite block, and each resin increment was light-cured separately for 20 s. Then, stick-shaped specimens were obtained for the microtensile bond strength test. The fractured specimens were evaluated regarding failure mode by scanning electron microscopy (SEM). Three 1 mm-thick slices were obtained from the same specimens above mentioned in order to perform in situ zimography by confocal laser scanning microscopy (CLSM) 7 days after restoration. Bond strength data were evaluated by the Tukey-Kramer test (a=0.05), and the chi-square test was used for failure mode analysis. For in situ zimography, a descriptive analysis was carried out, describing and comparing the structures observed among groups. AFosf and AF groups presented significantly higher mean bond strength (BS) values than all the other groups at 24 hours. The groups in which DOPA was used as a surface biomodifier showed lower BS compared to dopamine, regardless of the acid used. The groups with phosphoric acid showed significantly higher BS than the groups in which phytic acid was used, regardless of the type of treatment. The AFosf group presented higher fluorescence in the hybrid layer than all the other groups. Among the groups without treatment, AF presented lower fluorescence than the AFosf. When biomodifiers were associated with phosphoric acid-etching, they led to lower fluorescence in the hybrid layer. The AF + DOPA and AF + dopamine groups presented lower fluorescence than the AF group. The biomodifiers used in this study were able to inhibit MMPs activity after 7 days of storage, but did not result in any increase in microtensile bond strength
Subject: Dopamina
Dopa (Medicamento)
Ácido fítico
Resistência à tração
Microscopia confocal
Adesivos dentinários
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FERRETTI, Marcela Alvarez. Resistência de união de restaurações de resina composta à dentina, após tratamentos com biomodificadores naturais. 2019. 1 recurso online (64 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferretti_MarcelaAlvarez_M.pdf9.07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.