Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/344542
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: O trabalho na saúde no Brasil no século XXI /
Title Alternative: Work in Brazil's health system in the 21st Century
Author: Rodrigues, Camila Lins, 1982-
Advisor: Gimenez, Denis Maracci, 1974-
Abstract: Resumo: Discussões sobre o significado e o papel da força de trabalho em saúde para as dinâmicas econômica e de atenção à saúde têm ganhado cada vez mais importância na literatura internacional e também nas discussões nacionais. Trata-se de um segmento do mercado de trabalho bastante peculiar, onde o trabalho humano ainda se mostra central, mesmo com as inovações tecnológicas em curso. No Brasil, a presença de um sistema público e universal de saúde atribui à força de trabalho em saúde um papel central para a garantia de atendimento das demandas de toda a população. Além disso, os trabalhadores da saúde também possuem importância estratégica para o desenvolvimento do complexo da saúde e para a dinâmica econômica do país, pois representam mais de 5% do mercado de trabalho nacional atualmente. No entanto, apesar da importância e da dimensão atingida por essa força de trabalho, nota-se que ainda não houve no país uma estruturação desse mercado, estando os trabalhadores da saúde expostos às contradições e desafios do SUS e também às variações conjunturais do mercado de trabalho brasileiro. Diante disso, esta tese tem como objetivo descrever aspectos da dinâmica das relações de trabalho e também da dimensão econômica da força de trabalho em saúde no Brasil no período correspondente às décadas de 2000 e 2010. Acredita-se que os problemas estruturais herdados das décadas anteriores ainda persistem, apesar da importância econômica desta força de trabalho e do cenário favorável, caracterizado por crescimento econômico, expansão do emprego e construção de políticas públicas para a saúde. A pesquisa realizada através de revisão de literatura e levantamento de dados secundários presentes na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS-MT) e na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD-IBGE) permitiu concluir que a força de trabalho em saúde no Brasil ainda apresenta traços de flexibilização e problemas estruturais presentes desde a década de 1990, com diferenças importantes entre as diversas profissões, apesar de sua crescente participação no mercado de trabalho nacional. Portanto, mostra-se urgente a construção e implementação de políticas públicas que sejam capazes de melhorar as condições de trabalho deste grupo, levando-se em consideração suas especificidades e heterogeneidades e também sua importância estratégica para todo o complexo da saúde

Abstract: Discussions about the meaning and role of the health workforce for economic and health care dynamics have gained increasing importance in international literature as well as in national discussions. It is a very peculiar segment of the labor market, where human labor force is still central, even with ongoing technological innovations. In Brazil, the presence of a public and universal health system gives the health workforce a central role in ensuring that the demands of the entire population are met. In addition, health workers are also of strategic importance for the development of the health complex and for the country's economic dynamics, as they represent today more than 5% of the national labor market. However, despite the importance and the dimension reached by this workforce, it is noted that there has not been a structuring of this market in the country yet, as the health workers are exposed to contradictions and challenges of SUS, as well as to the conjuncture variations of the Brazilian labor market. Given this, this thesis aims to describe aspects of the dynamics of labor relations and also the economic dimension of the health workforce in Brazil in the period corresponding to the 2000s and 2010s. It is believed that the structural problems inherited from previous decades still persist, despite the economic importance of this workforce and the favorable scenario characterized by economic growth, employment expansion and the construction of public health policies. The research conducted through literature review and secondary data survey present in RAIS-MT and PNAD-IBGE allowed to conclude that the health workforce in Brazil still presents traces of flexibility and structural problems present since the 1990s, with important differences among the different professions, despite their increasing participation in the national labor market. Therefore, the construction and implementation of public policies that are capable of improving the working conditions of this group are urgent, taking into account their specificities and heterogeneities and also their strategic importance for the whole health complex
Subject: Sistema Único de Saúde (Brasil)
Complexo Econômico-Industrial da Saúde
Sistemas de saúde
Mercado de trabalho
Mão de obra em saúde
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: RODRIGUES, Camila Lins. O trabalho na saúde no Brasil no século XXI /. 2020. 1 recurso online ( 190 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rodrigues_CamilaLins_D.pdf2.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.