Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/345702
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Controles de capitais : a experiência brasileira pós-abertura financeira (1993-1999 e 2008-2013)
Title Alternative: Capital controls : the brazilian experience after financial opening (1993-1999 and 2008-2013)
Author: Queiroz, Nelio de Freitas, 1986-
Advisor: Biancarelli, André Martins, 1978-
Abstract: Resumo: Desde o início dos anos 1990, o Brasil conduziu um processo de abertura financeira, no âmbito de um amplo programa de estabilização e inserção internacional. Não obstante, durante esse processo de abertura financeira, os controles de capitais foram utilizados como um instrumento auxiliar de política econômica, de forma não antagônica às políticas em curso no país. Especificamente, destacam-se dois momentos onde houve o uso de controles de capitais: durante a introdução do plano real, entre 1993 e 1998, e entre 2008 e 2013, após a intensificação dos influxos de capitais característica da segunda metade dos anos 2000. O objetivo dessa dissertação, portanto, consiste em realizar um levantamento dos condicionantes e das principais características dos controles de capitais adotados no Brasil nestes períodos específicos, no decorrer de um processo de ampla abertura financeira. A metodologia adotada se baseou em ampla pesquisa na literatura sobre os controles, nos âmbitos local e internacional. Ademais, houve um esforço de busca das principais medidas restritivas aos fluxos de capitais, na imprensa e nas publicações oficiais do governo. Com efeito, a presente pesquisa foi organizada em três pontos fundamentais: (1) Uma breve revisão sobre a literatura dos controles de capitais, com ênfase nas mutações decorrentes das sucessivas crises no final dos anos 1990 nos países periféricos, (2) a experiência brasileira com os controles de capitais entre 1993 e 1998, no âmbito da introdução do Plano Real e (3) A experiência com os controles de capitais, realizada entre 2008 e 2013, agregando elementos da reação contracíclica de política econômica no Brasil frente à crise financeira internacional. Conforme sugere a pesquisa, apesar de seus custos, no caso brasileiro os controles de capitais permitiram elevar a autonomia de política econômica, ao reduzir a associação dos movimentos domésticos da economia às mudanças nos fluxos internacionais de capitais. Ademais, em ambos os períodos de análise, os controles de capitais permitiram a redução do endividamento bancário no exterior e, sobretudo, facilitaram a gestão cambial, reduzindo a necessidade de intervenção nos mercados. Por fim, diante dos benefícios dos controles, este trabalho recomenda maior prudência na continuidade de abertura, no sentido de evitar a plena conversibilidade do real

Abstract: Since the 1990¿s, Brazil has conducted a financial opening process, under an wide stabilization program and international insertion. Nevertheless, under this process, capital controls were used as an auxiliary instrument of economic policy, not antagonically to the financial opening. Specifically, we highlight two moments of capital controls: under the introduction of real plan, between 1993 and 1998, and between 2008 and 2013, after the surge of capital inflows in Brazil on the second half of 2000's. Thus, the purpose of this work is make a survey on the conditioning factors and on the main characteristics of Brazilian capital controls on both periods, under a wide financial opening process. The methodology was based on the research of capital controls literature, both local and international. Furthermore, an effort was made to catalogue the restrictive measures on capitals, in the press and official publications. Consequently, this research was divided into 3 parts: (1) A brief review on capital controls literature, emphasizing its changes after the 1990¿s crises in peripheral countries, (2) the brazilian experience with capital controls between 1993 and 1998, under the real plan and (3) the experience with capital controls, conducted between 2008 and 2013, considering elements of the brazilian countercyclical reaction to the global financial crisis. Despite of capital controls costs, this research suggests an increasing on economic policy autonomy, considering the reduction on the association of domestic movements to external financial conditions. In the Brazilian case, in both periods, the controls reduced the costs of intervention, reducing banking external debt and easing the FX management. Furthermore, considering the benefits of Brazilian controls, this work recommends prudence on financial opening, avoiding the full convertibility for the real
Subject: Controles de capitais
Fluxo de capitais - Brasil
Economia - Brasil
Política econômica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: QUEIROZ, Nelio de Freitas. Controles de capitais: a experiência brasileira pós-abertura financeira (1993-1999 e 2008-2013). 2020. 1 recurso online (149 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Queiroz_NelioDeFreitas_M.pdf1.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.