Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/346667
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.descriptionOrientador: Fábio Antônio de Campospt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economiapt_BR
dc.format.extent1 recurso online (155 p.) : il., digital, arquivo PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relation.requiresRequisitos do sistema: Software para leitura de arquivo em PDFpt_BR
dc.typeDISSERTAÇÃO DIGITALpt_BR
dc.titleImperialismo e exportação de capitais no Brasil da Primeira República (1889-1930)pt_BR
dc.title.alternativeImperialism and capital export in First Brazilian Republic (1889-1930)pt_BR
dc.contributor.authorBolelli, Rayssa Deps, 1992-pt_BR
dc.contributor.advisorCampos, Fábio Antonio de, 1975-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Instituto de Economiapt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Desenvolvimento Econômicopt_BR
dc.subjectImperialismopt_BR
dc.subjectInvestimentos estrangeirospt_BR
dc.subjectDependênciapt_BR
dc.subjectBrasil - Condições econômicaspt_BR
dc.subject.otherlanguageBrazil - Economic conditionsen
dc.subject.otherlanguageImperialismen
dc.subject.otherlanguageInvestments, Foreingen
dc.subject.otherlanguageDependencyen
dc.description.abstractResumo: Este trabalho tem por objetivo compreender de que maneira a economia brasileira se inseriu de modo dependente e subordinada no mercado mundial durante o período clássico do imperialismo (1870-1914). No que concerne à investigação das especificidades e transformações da economia brasileira, o recorte será modificado para compreender o período da Primeira República (1889-1930), visto que identificamos neste período uma continuidade dos elementos de subordinação imperialistas e na dinâmica político-econômica nacional. Para analisar o desenvolvimento do capitalismo e o estabelecimento de sua etapa imperialista, nos baseamos na perspectiva marxista e nos autores clássicos das teorias do imperialismo. Identificamos, assim, que o imperialismo, como movimento histórico, tem por especificidades: a industrialização, como a base produtiva na qual se estabeleceu os Estados imperialistas, modificando as relações de poder e exploração entre os Estados nacionais; os monopólios como nova forma de organização industrial; a predominância do capital financeiro no controle das relações capitalistas de produção; e a concorrência entre os Estados imperialistas. Com isso, reconhecemos a exportação de capitais como elemento central das relações econômicas internacionais do período. O capital é exportado com o objetivo de auferir maiores taxas de lucro, seja por uma maior exploração da força de trabalho ou pela venda de mercadorias acima do seu valor. Para que isso ocorra, foi necessária uma intensificação do processo que modificou as relações de produção nas regiões periféricas. No caso brasileiro, isto ocorreu com o fim da escravidão e a intensificação da separação dos trabalhadores dos meios de produção, com as transformações tecnológicas operadas na produção agrícola, nos transportes, na urbanização, no aparecimento das primeiras indústrias, e com a formação de uma burguesia interna, aliada ao capital internacional. Para compreendermos estes tópicos, nos basearemos, principalmente, nas análises de Caio Prado Jr., Florestan Fernandes e Nelson Wernek Sodré. Temos, desta forma, como categoria chave de análise pela perspectiva do país dependente, a categoria capital internacional, evidenciando a falta de nexo deste capital com o espaço econômico nacional. Procuramos demonstrar, assim, como a entrada de capitais internacionais, por mais que aparentemente tenha dado início a "modernização" do país, permitiu a manutenção da base produtiva agroexportadora, estabeleceu o controle da produção, da distribuição das mercadoras nacionais e da política econômica brasileira por meio do estabelecimento de condições para a realização de empréstimos, proporcionando a diminuição do excedente, da acumulação interna, já que parte do valor produzido internamente foi apropriado no exterior como juros e lucrospt
dc.description.abstractAbstract: This work aims to understand how the Brazilian economy was inserted in a dependent and subordinate fashion in the world market during the classic period of imperialism (1870-1914). Regarding the investigation of the specificities and transformations of the Brazilian economy, the outline will be modified to understand the period of the First Brazilian Republic (1889-1930). This follow from the identified continuity of the elements of imperialist subordination and in the national political-economic dynamics in the period studied. In order to analyze the development of capitalism and the establishment of its Imperialist stage, we used the Marxist perspective and the classic authors of the theories of imperialism. We thus identify that imperialism, as a historical movement, has the following specific features: industrialization, as the productive base in which the imperialist states were established, changing the relations of power and exploitation between national states; monopolies as a new form of industrial organization; the predominance of financial capital in the control of capitalist relations of production; and competition between imperialist states. With this, we recognize the export of capital as a central element of the international economic relations of the period. Capital is exported with the objective of obtaining higher rates of profit, either through greater exploitation of the labor force or through the sale of goods above its value. For this to occur, it is necessary to intensify the process which modifies the relations of production in the peripheral regions. In the Brazilian case, this took place with the end of slavery and the intensification of the separation of workers from the means of production, with the technological transformations operated in agricultural production, in transport, in urbanization, in the appearance of the first industries, and with the formation of an internal bourgeoisie, allied to international capital. In order to understand these topics, we will mainly rely on the analyzes of Caio Prado Jr., Florestan Fernandes and Nelson Wernek Sodrét. Thus, we have as a key category of analysis from the perspective of the dependent country, the category of international capital, showing the lack of connection between this capital and the national economic space. We therefore try to demonstrate how the admission of international capital, despite its apparent "modernization" of the country, allowed the maintenance of the agro-export productive base, established the control of production, the distribution of national merchants and the Brazilian economic policy through the establishment of conditions for the realization of loans, providing a reduction of the surplus, of the internal accumulation, since part of the value produced internally was appropriated abroad as interests and profitsen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.citationBOLELLI, Rayssa Deps. Imperialismo e exportação de capitais no Brasil da Primeira República (1889-1930). 2020. 1 recurso online (155 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP.pt_BR
dc.description.degreelevelMestradopt_BR
dc.description.degreedisciplineHistoria Economicapt_BR
dc.description.degreenameMestra em Desenvolvimento Econômicopt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameMariutti, Eduardo Barrospt_BR
dc.contributor.committeepersonalnamePereira, Vinicius Vieirapt_BR
dc.date.defense2020-05-19T00:00:00Zpt_BR
dc.description.sponsordocumentnumber001pt_BR
dc.date.available2020-08-03T21:28:33Z-
dc.date.accessioned2020-08-03T21:28:33Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2020-08-03T21:28:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bolelli_RayssaDeps_M.pdf: 1456379 bytes, checksum: abe86c5e41c7c0c2092366f8d1e1fa76 (MD5) Previous issue date: 2020en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/346667-
dc.description.sponsorCAPESpt_BR
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bolelli_RayssaDeps_M.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.